Rainha Elizabeth abandona pele de animais em roupas: exemplo de Meghan

Ativistas estão comemorando a decisão da rainha Elizabeth II, da Inglaterra, de não comprar mais roupas feitas com pele de animais.

“Se a Sua Majestade tiver que comparecer a um compromisso em uma temperatura particularmente fria, a partir de 2019 será usada pele falsa, para garantir que ela fique aquecida”.

A informação foi dada por Angela Kelly, costureira de longa data da monarca, em seu livro de memórias The Other Side Of The Coin: The Queen, The Dresser And The Wardrobe.

A rainha, porém, não vai se desfazer do vasto guarda-roupa que tem chapéus, casacos e roupas cerimoniais com peles de animais.

A inspiração

Elizabeth II pode ter se inspirado em Meghan Markle, que há tempos é contrária ao uso de pele de animais e fala da questão abertamente.

A duquesa de Sussex, esposa do príncipe Harry, prefere peças de roupa com o selo cruelty-free (produtos que não prejudicam ou matam animais) ou feitas por designers veganos.

Em sua recente passagem pela África, Meghan chamou a atenção por escolher modelos sustentáveis, feitos com tecidos locais e em fábricas que funcionam à base de energia solar, além de marcas comprometidas com a sustentabilidade e com o desenvolvimento social local.

Com informações da Veja

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Fonte: Só noticia boa

Compartilhe essa notícia: