Jovem deixa a pobreza do Haiti e se torna executivo na Microsoft

Foto: reprodução do Instagram

Ele é doutor aos 28 anos, executivo da Microsoft, professor universitário nos Estados Unidos e manda uma mensagem para o mundo de que ninguém pode definir seu destino.

Stevens Bonhomme postou recentemente no Instagram uma mensagem de perseverança para inspirar outros jovens como ele. (abaixo)

Ele saiu da pobreza extrema do Haiti, no Caribe, pra morar nos Estados Unidos e conseguir seu diploma universitário pra finalmente trabalhar numa das maiores empresas de tecnologia do mundo: a Microsoft.

“Minha história é a de um garoto de um paíspobre #Haiti em uma jornada nos Estados Unidos que não deixou sua situação definir seu valor, mas ao invés disso, maximizou todas as oportunidades dadas.

Hoje tenho um #Doutorado e trabalho na #Microsoft , mas quando vejo essas fotos, não consigo deixar de me emocionar e dizer a mim mesmo: “Cara, tem sido um longo caminho”.

Na postagem, Stevens mostra fotos com sua trajetória desde o Haiti, onde às vezes estudava à luz de velas, até os Estados Unidos, onde atualmente trabalha com quatro diplomas na mão, incluindo um doutorado.

Ele conta que jamais permitiu que sua situação definisse seu valor e maximizou todas as oportunidades que lhe foram dadas.

Stevens revela que, como professor universitário, ele usa seu exemplo para capacitar os alunos e mostrar a eles que tudo pode ser alcançado.

História

Desde que deixou o Haiti em 2013, o jovem acumulou 4 realizações acadêmicas: um diploma de Economia, um Bacharelado em Economia Empresarial, mestrado em Economia Aplicada e um Doutorado em Administração de Empresas.

Seis anos depois de deixar Porto Príncipe, ele queria ser doutor antes dos 30 anos e conseguiu ao fazer o doutorado em Gestão de Negócios, na CalUniversity.

O jovem atribuiu seu sucesso a uma tragédia particular que marcou sua vida pra sempre.

Ele presenciou o terremoto no Haiti em 2010, que matou mais de 100.000 pessoas, incluindo vários amigos e conhecidos dele.

Surgiu daí o desejo de melhorar a qualidade de vida dos moradores, a principal motivação dele pra seguir em frente e estudar no exterior.

Sonho

Atualmente, Stevens espera ganhar mais experiência nos empregos para um dia retornar ao Haiti e se tornar Ministro da Economia, pra ajudar a reduzir os índices de fome e miséria no país natal.

Em uma entrevista para a universidade, ele afirmou que quer mesmo se tornar presidente do Haiti.

“Quero construir estabilidade financeira para mim e minha família e, então, quero fazer o mesmo por meu país. O caminho para a grandeza costuma ser cheio de obstáculos e solavancos projetados para testar nossa resiliência e perseverança. Se você pode moldá-lo em sua mente, você o encontrará em sua vida. Seja qual for a situação”, ensinou Stevens.

Com informações do Nation   e Loop Haiti

Fonte: Só noticia boa

Compartilhe essa notícia: